Hoje é segunda-feira, 20 de maio de 2024. Dia do Pedagogo; do Técnico e Auxiliar de Enfermagem; dia Mundial das Abelhas; dia Nacional do Medicamento Genérico; aniversário de Palmas; Dia do Comissário de Menores e dia Mundial da Metrologia # Futebol: Sampaio 0x0 CSA de Alagoas; Cametá x Moto 1x4 Cametá e Maranhão 4x0 Águia do Marabá.
Hoje é segunda-feira, 20 de maio de 2024. Dia do Pedagogo; do Técnico e Auxiliar de Enfermagem; dia Mundial das Abelhas; dia Nacional do Medicamento Genérico; aniversário de Palmas; Dia do Comissário de Menores e dia Mundial da Metrologia # Futebol: Sampaio 0x0 CSA de Alagoas; Cametá x Moto 1x4 Cametá e Maranhão 4x0 Águia do Marabá.
+32
°
C
+32°
+25°
São Luís
Domingo, 12
Ver Previsão de 7 Dias

maio 2024
DomSegTerQuaQuiSexSáb
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 

FAROL DE MANDACARU

Localizado no povoado de Mandacaru, na foz do Rio Preguiças no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, o Farol de Mandacaru esta fincado na Microrregião dos Lençóis Maranhenses. Implantado pela Marinha nos idos dos anos 1909, sendo definido pela Diretoria de Portos e Costas como sendo Torre troncônica de concreto armado, com faixas horizontais brancas e pretas. Sua torre atual foi inaugurada em 1940 e tem 35 metros de altura, 160 degraus e uma plataforma panorâmica de 360 graus no topo de sua coluna imponente. Seu facho, ou luz de facho, pode ser visto a uma distância superior a 17 milhas náuticas de distância, ou 31,4 quilômetros.

Capitania dos Portos e governo iniciam reforma e restauração do Farol de Mandacaru

Era o mês de abril de 2019 e a imprensa de São Luís, e do Brasil, noticiava que “A Capitania dos portos do Maranhão (CPMA) informa que o Farol de Preguiças, conhecido como Farol de Mandacaru, localizado na Foz do Rio Preguiças, no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, no Município de Barreirinhas, estará com as visitações suspensas, temporariamente, a partir do dia 5 de abril. O Farol vai passar por obras com propósito de promover melhorias estruturais. A CPMA informa, também, que o sinal luminoso do farol vai continuar funcionando, a fim de manter atividade necessária voltada à segurança da navegação e salvaguarda da vida humana no mar, garantindo orientação aos navegantes. O acesso externo às instalações da Marinha do Brasil no entorno do Farol permanecerá aberto ao público no período de 8h às 17h, diariamente”.

Desde então acendeu um sinal luminoso de alerta para uma comunidade inteira cuja economia e rotina dependem de todas as maneiras do Farol de Mandacaru. Todos se uniram em torno de um movimento capitaneado pelo “Projeto Nós Apoiamos Mandacaru” numa verdadeira corrida de sobrevivência em busca da solução do impasse causado pela interdição. Com suas bases estruturais avariadas em conseqüência de 20 anos sem nenhuma obra de reforma e/ manutenção, o Farol pedia socorro e um socorro já. Nenhum esforço fora poupado para “salvar” esse gigante de 35 metros de altura e 160 degraus.

Várias foram às iniciativas e as campanhas de “salvem o Farol do Mandacaru” na tentativa de resgatar este patrimônio impagável da vida de toda uma comunidade. Uma das últimas ações aconteceu no dia 16 de outubro, quando a coordenadora do “Projeto Nos Apoiamos Mandacaru”, Priscila Araújo, encaminhou ao Governo do Maranhão, mais precisamente ao gabinete do secretário Clayton Noleto, titular da Secretaria de Infra Estrutura – SINFA um novo requerimento. No texto ela afirma que “O Projeto Nos Apoiamos Mandacaru, em parceria com a Capitania dos Portos do Maranhão, vem requerer uma atenção especial deste órgão público para manutenção e reforma do Farol Preguiças e seus anexos, que fica na base da Marinha do Brasil, no povoado de Mancadacaru/Farol Preguiças/Barreirinhas/Maranhão. Esse local é utilizado há anos como atração turística e histórica na região, sendo um das fontes de renda das famílias locais”.

Inaugurado oficialmente no ano de 1909 e hoje administrado pela Marinha do Brasil, Priscila lembra que o “Farol de Mandacaru há 10 anos não passa por nenhuma reforma e/ou manutenção. Além da situação precária do prédio, ainda convivemos com o risco eminente a comunidade e aos visitantes”. Diante da situação de risco eminente, a coordenadora do PNAM alertou ao secretário Clayton Noleto que na reforma solicitada pela comunidade as autoridades tivessem a preocupação com a preservação das características originais da estrutura considerando os aspectos artísticos, arquitetônico, arqueológico e paisagístico que ostenta o imponente Farol.

Diante do esforço conjunto do Projeto Nós Apoiamos Mandacaru e Capitania dos Portos – o próprio Comandante Marcio Ramalho Dutra visitou na semana passada as instalações do Farol e muito se empenhou junto ao Governo do Maranhão pela reforma – do deputado Federal Pedro Lucas Fernandes e toda a comunidade de Barreirinhas, as obras de restauração foram autorizadas pela SINFRA e já começam nesta segunda-feira, 2 de dezembro. “Estamos muito contentes. As máquinas já estão no local das obras e otimistas pois de acordo com o cronograma elas devem ficar prontas já no início de janeiro do ano que vem. Inicialmente estão previstos para esta etapa – que se restringe a obras do farol e os anexos, sem considerar o manuseio e a preservação do acervo histórico que temos aqui – recursos da ordem de 1 milhão e 200 mil reais. Isso não é tudo. Estamos igualmente empenhados na construção de uma torre de telefonia celular para nossa comunidade e certos que com o apoio e a parceria do deputado Pedro Lucas vamos conseguir”, comemora Priscila Araújo. (data da notícia: 26.11.2019).

*********************************************************************

* As informações são de responsabilidade de Priscila Araújo, membro efetiva do “Projeto Nós Apoiamos Mandacaru”, formado por um grupo de voluntários e empresários, que se intitulam “Filhos de Mandacaru”, e uniram forças em defesa da área dos Lençóis Maranhenses, mais precisamente na cidade de Barreirinhas, para lutar em prol da preservação e manutenção do Farol do Rio Preguiças e de toda comunidade ribeirinha. Em princípio. esta página será atualizada semanalmente, podendo ser alterado essa sequência para mais ou para menos sem prejuízo do conteúdo.