Hoje é quinta-feira, 18 de julho de 2024 # Ontem pelo Brasileirão, o Botafogo ganhou do Palmeiras de 1x0 e o Vaso derrotou o Atletico de Goiás também de 1x0. Pela LBF o Sesi Araraquara ganhou das meninas do Sampaio Basquete de 69 a 48.
Hoje é quinta-feira, 18 de julho de 2024 # Ontem pelo Brasileirão, o Botafogo ganhou do Palmeiras de 1x0 e o Vaso derrotou o Atletico de Goiás também de 1x0. Pela LBF o Sesi Araraquara ganhou das meninas do Sampaio Basquete de 69 a 48.
+32
°
C
+32°
+25°
São Luís
Domingo, 12
Ver Previsão de 7 Dias

julho 2024
DomSegTerQuaQuiSexSáb
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Emap assina portaria para prorrogar a concessão do Itaqui

A ordem de serviço do berço 98 foi assinada pelo presidente da República, o governador do Maranhão e o ministro de Portos e Aeroportos.

Ao anunciar um conjunto de grandes projetos para o Maranhão, o presidente Lula e o governador Carlos Brandão, ao lado do ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, assinaram a ordem de serviço para início das obras de construção do Berço 98. No mesmo evento, foi assinada ainda a portaria que viabiliza – depende ainda de uma série de ajustes entre o Governo Federal e o Estadual – a renovação do Convênio de Delegação por mais 25 anos a concessão da administração do Porto do Itaqui ao Estado do Maranhão.

A solenidade aconteceu na tarde do dia 21 de junho, na Avenida Litorânea. O novo berço 98 ampliará as possibilidades de exportação do Complexo Portuário Maranhense, trazendo mais desenvolvimento ao estado. Já a renovação da concessão é prova de eficiência, produtividade e segurança jurídica para investidores que atuam na área portuária. A construção de um novo berço para o Itaqui, o 98, significa um obra que promete gerar emprego, renda e movimentar a economia.

Além disso, na mesma solenidade, foi assinada a prorrogação, por mais 25 anos, da concessão do Porto do Itaqui. “E assim que, cada vez mais, o Brasil vai voltar a crescer”, anunciou o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho. Consolidado como o 4º maior porto público do Brasil, o Porto do Itaqui vem crescendo cada vez mais e alcançando novos recordes. No mês de maio, o Porto registrou o maior volume mensal de exportação de soja de todos os tempos. Foram movimentadas 2.151.821 toneladas, superando a marca anterior de 2.017.627 toneladas, estabelecida em junho de 2023. Essa soma representa 92,2% da movimentação de granel sólido mecanizado no mês e 82,8% no acumulado do ano.

“Pela primeira vez na história do Maranhão, o Porto do Itaqui está investindo com recurso próprio, com mais de 280 milhões para fazer um berço e gerar mais emprego e mais renda. Para quem não sabe, o Porto do Itaqui gera cerca de 100 mil empregos diretos e indiretos em toda a sua cadeia produtiva, sendo um grande vetor de desenvolvimento do nosso estado”, frisou o governador Carlos Brandão.

Responsáveis por conectar o transporte marítimo com as redes terrestres de distribuição, os berços, que são onde os navios atracam, cumprem uma função essencial nas operações de carga e descarga de mercadorias. Atualmente, o Porto do Itaqui possui nove berços de atracação, inclusive os dois berços públicos mais produtivos do Brasil. Ambos contribuem para que o Porto seja o primeiro do Arco Norte e o primeiro da região Norte/Nordeste em movimentação de cargas.

O presidente da Emap – Empresa Maranhense de Administração Portuária, Gilberto Lins, celebrou a assinatura da Ordem de Serviço do berço 98 e destacou as melhorias que serão geradas. “Dia de extrema importância para o desenvolvimento do nosso estado. O novo Berço vem para destacar as potencialidades do Complexo Portuário. É assim que construímos grandes projetos, com o apoio do nosso governador Carlos Brandão e do presidente”, enfatizou.

Potencialidades do Berço 98 – Com investimento de R$ 289.000.000,00, o novo berço terá profundidade de atracação de até 18 metros e dimensão de 320m × 40m. Por ano, serão 110 navios atracados a mais em relação ao atual cenário; além de 8,5 milhões de toneladas a mais exportadas anualmente, gerando um incremento de cerca de 17% a mais na receita anual do Porto. A previsão é de que a obra, voltada para cargas de granel sólido vegetal, seja entregue em setembro de 2026.

 

Fonte: Site da Emap