Hoje é domingo, 07 de março de 2021, dia Fuzileiros Navais # Resultados de ontem: Sampaio Corrêa 0 x 2 Fortaleza; Macaé 0 x 2 Flamengo; Volta Redonda 1 x 0 Vasco da Gama; Limeira 1 x 0 Novorizontino e Santos 0 x 4 São Paulo.
servimar engenharia osvaldo rocha granel quimica pilatesana
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Amigos da Marinha
Fotos & Imagens
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Consócio Alumar
Itaqui
 Site da Antaq
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Concursos
Prêmio Smart
Escoteiros em Foco
Cais do Jeep
Seminário Landlord

Osvaldo Rocha
Comandante RAMOS
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

José Clementino
Elson Burity
 Bento Moreira Lima

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 Escoteiros em foco
 Nosso Papai Noel
 São Luis 408 anos
 Copa América 2019
 Cais do JEEP
 O Trem da Vale
Museu da Soamar
Presidentes do Brasil
Farol de Mandacaru
TV no Brasil: 70 anos
Hinos do Brasil

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











Marinha e Capitania do MA realizam cerimônia de outorga de medalhas Almirante Tamandaré
Foram agraciados o Comamdante Ramos, Fabrício dos Santos Dias e Jobert José Salgador Filho (In Memorian)


VA Valter, no momento do seu discruso na solenidade
Em mais uma solenidade cívico-militar que a Marinha do Brasil, através da sua Capitania no Maranhão, realiza na cidade de São Luís, três personalidades da vida pública, militar e social foram agraciadas com a Medalha do Mérito Tamandaré. A cerimônia, que contou com a presença do Comandante Porto, Capitão dos Portos do Maranhão, foi presidida pelo Senhor Vice-Almirante Valter Citavicius Filho, Comandante do IV Distrito Naval, ao qual, a Capitania dos Portos maranhense é subordinada.

Criada pelo Decreto Nº 42.411, de 20 de agosto de 1957, a Medalha Mérito Tamandaré destina-se a agraciar as autoridades, instituições e personalidades civis e militares, brasileiras ou estrangeiras, que tenham prestado relevantes serviços, na divulgação ou no fortalecimento das tradições na Marinha do Brasil, honrando seus feitos ou realçando seus vultos históricos. A Cerimônia começou com a execução do Hino Nacional Brasileiro pela Banda de Música da Guarda Municipal de São Luís, sob a regência da Sub-Inspetora Maria Auxiliadora.

Em seguida coube ao próprio Vice-Almirante Valter Citavicius Filho fazer a aposição das medalhas aos três agraciados do dia: Capitão de Mar-e-Guerra Carlos Alberto Santos Ramos; Dr. Fabrício Santos Dias e Joubert José Salgado Filho, (in memórian), presidente da Sociedade Amigos da Marinha do Maranhão, na oportunidade, representado pela sua esposa Ana Karine.

A cerimônia prosseguiu com a fala do Comandante do IV DN, que proferiu o seguinte discurso:

Nesta manhã a Marinha do Brasil, secular instituição nacional, rende justo tributo àqueles que, por meio de ações e atitudes sagraram-se merecedores da insigne Medalha Mérito Tamandaré.

Vale destacar que a personalidade a qual batiza a importante comenda é um exemplo de conduta e serve de farol para cada brasileiro cônscio de seu dever. Evidente que me refiro ao Almirante Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré, Patrono da Marinha do Brasil, o qual traduz, com a notoriedade de sua biografia, um inequívoco sentimento de devoção ao País.

Em função do exposto, cumprimento ao Capitão de Mar e Guerra CARLOS ALBERTO SANTOS RAMOS, grande incentivador e divulgador dos assuntos marítimos. Além de notório conhecedor da História Naval, o experiente Oficial contribui para a consolidação das tradições desta Força junto à comunidade marítima local.

Ainda no tema, parabenizo o Senhor FABRÍCIO SANTOS DIAS, Procurador-Chefe da União neste Estado, personalidade proeminente na sociedade maranhense. No exercício do cargo, demonstrou inequívoca adesão aos princípios que norteiam a Marinha do Brasil, bem como auxilia-nos na persecução das nossas atribuições constitucionais em prol do bem comum.

Em especial, presto homenagem ao Senhor JOBERT JOSÉ SALGADO FILHO (in memoriam), por intermédio de sua esposa ANA KARINE. Senhora, o seu marido esteve engajado em diversos assuntos relevantes para a nossa Instituição neste estado, sempre atento e disposto a nos ajudar. Adicionalmente, como Presidente da Sociedade Amigos da Marinha no estado do Maranhão, reorganizou a estrutura física do Museu da SOAMAR-MA, aprimorou a divulgação das atividades da Força Naval na região e promoveu campanhas cívico-sociais em favor da família naval e da sociedade maranhense. Em razão disso, manifesto meu sentimento de gratidão por tudo que ele fez por nossa Marinha.

Assim, concito os presentes a continuarem na árdua missão de fortalecer a mentalidade marítima e fluvial junto à sociedade brasileira, ressaltando a particular conexão entre a Amazônia Azul e os pólos de produção existente em todo o arco norte.

Desta feita, é cediço que a economia azul assume protagonismo no contexto nacional com aproximadamente 95% de todo comércio mundial. Desse significativo montante, uma considerável parcela da riqueza produzida navega pelo imenso e peculiar litoral deste estado. Logo, trata-se de um patrimônio valioso que merece a atenção do povo brasileiro e de nossos representantes constituídos.

Por derradeiro, ao finalizar minhas palavras, destaco que nós estamos em um mesmo barco e relembro uma das inesquecíveis frases do Almirante Tamandaré: “Sou Marinheiro e outra coisa não quero ser”!
Viva a Marinha!


Como um dos homenageados, o Comandante Ramos, que já comandou a Capitania dos Portos do Maranhão nos anos de 1994/92, agradeceu a homenagem se referindo especialmente aos Comandantes Porto e Valter Citavicius. “Ser agraciado com essa medalha considero uma honra e uma deferência toda especial para com o propósito, pois o nosso Almirante Tamandaré foi e será sempre um líder e um chefe naval de renome nacional e internacional, tendo em vista que sua vida foi dedicada as cousas e assunto do mar, em especial a nossa marinha a quem tanto enobrece”. Afirmou o Comandante Ramos que seguiu dizendo “que gostaria de registrar, também, que o nosso Almirante Tamandaré, então Capitão Tenente da Marinha Imperial Brasileira, esteve por cerca de três anos no Maranhão, de 1839 a 1841, comandando uma força naval de 15 navios em apoio logístico e proteção naval das forças imperiais, comandadas pelo então Coronel Luiz Alves de Lima e Silva, futuro Duque de Caxias, na Guerra das Balaiadas”, finalizou.

O CMG Ramos dedicou a Medalha a toda sua família e todas as tripulações das OM da Marinha, onde serviu por mais de cinqüenta e seis anos. “Sou Marinheiro e nada mais quero ser”, ainda falou, parafraseando o Almirante Tamandaré em sua frase mais célebre.

Confira a seguir fotos do evento, que aconteceu na manhã da última terça-feira, 02 de fevereiro de 2020, na sede campestre da Marinha do Brasil, no Jenipapeiro, que teve como vogal a Tenente Camila. O Comandante do IV Distrito Naval ainda visitou a sede social da Soamar-MA, onde conheceu a Sala das Armas, o Museu Naval, e recebeu, da mesma forma que o Comandante Porto, das mãos do presidente da entidade Senhor Sílvio Aguiar, um exemplar do livro “Descobrimento Marítimo & Histórias do Maranhão”, do escritor e ex-diretor da Codomar, Bento Moreira Lima.



  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  


Lugar: PORTOSMA
Fonte: Redação
Data da Notí£©a: 02/02/2021

Untitled