Hoje é 12 de agosto de 2020, dia Internacional da Juventude e dia nacional das Artes # O Sampaio Corrêa engata a segunda derrota consecutriva na série B. Desta vez em casa, no Castelão, para o Juventude do Rio Grande do Sul, de 1x0.
Papai Noel Formula Um osvaldo rocha presidentesdobrasil
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Concursos
Prêmio Smart
Escoteiros em Foco
Cais do Jeep
Seminário Landlord

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

José Clementino
Elson Burity
 Bento Moreira Lima

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 Escoteiros em foco
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa América 2019
 Cais do JEEP
 O Trem da Vale
Museu da Soamar
Presidentes do Brasil
Farol de Mandacaru

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











Agronegócio dá exemplo de crescimento em tempos difíceis da economia mundial
Produtos como fertilizantes, por exemplo, se destacam entre os demais e lideram a cadeia de importações do Itaqui


Caminhão recebe fertilizante no porto do Itaqui
Apesar das dificuldades de logística, pessoal e econômica por causa da pandemia causada pelo coronavírus, o setor portuário brasileiro vem demonstrando uma pujança estrutural – e profissional - capaz de registrar crescimentos num período onde os gráficos estatísticos de produção e crescimento tendem a ser negativos. Um desses setores no azul é o do agronegócio e, por extensão, o de fertilizantes que, só no complexo portuário do Itaqui, em São Luís do Maranhão, cresceu em importações mais do que qualquer outro produto nos primeiros três meses de 2020.

Como já observado em crises anteriores, o agronegócio brasileiro segue como um dos sólidos pilares da economia e avança esbanjando sucessos constantes diante da crise econômica mundial pelo qual o mundo atravessa neste momento. Além da produção no campo e exportações quebrando recordes, outro importante termômetro da saúde deste segmento da economia tem sido a importação de fertilizantes, um dos principais insumos do produtor (cerca de 17% do custo de produção) e cujo abastecimento depende em grande parte da importação (em média, 70%).

Neste segmento é importante ressaltar os números do Porto do Itaqui. O complexo público maranhense recebe quase 10% de todo o insumo importado no país, e de janeiro a maio deste ano descarregou cerca 990 mil toneladas desses produtos, um aumento de quase 70% em relação ao mesmo período em 2019. Acreditando no crescimento do agronegócio no Arco Norte, o Porto do Itaqui atualmente investe para consolidar sua posição como um dos principais corredores de fertilizantes no Brasil, buscando integrar tecnologias e infra-estruturas que atendem as demandas crescentes. Um dos exemplos é o terminal de fertilizantes da Companhia Operadora Portuária do Itaqui - COPI, arrendatária do Porto do Itaqui, cujas obras iniciaram em abril de 2019 e devem estar concluídas até outubro de 2020.

Com um investimento aproximado de 150 milhões de reais, a COPI está construindo um sistema de armazéns automatizados com capacidade estática de 70 mil toneladas e dinâmica de até três milhões de toneladas por ano. Este sistema é interligado a esteiras transportadoras que são anexadas ao berço de atracação, com opções de expedição nos modais rodoviário e ferroviário, sendo que este último será a solução logística para eliminar gargalos no trânsito de fertilizantes no Arco Norte, pois conectará todo o complexo à oferta de frete ferroviário de retorno do grão exportado pelo Itaqui.

Como empresa exemplo de sucesso na área de fertilizantes, a COPI detém 70% do mercado de todo o volume recebido no Porto do Itaqui, e espera, com sucessivos investimentos, agregar mais agilidade e qualidade, aumentando consideravelmente a produtividade nas operações e diminuindo a fila de navios no porto do Itaqui. Esta solução, afirmam os executivos da empresa ouvidos por Portosma, terá consideráveis reduções de custos em todos os modais logísticos, inclusive no aquaviario, assim como na distribuição de fertilizantes no Centro-Norte.

Lugar: PORTOSMA
Fonte: COPI
Data da Notí£©a: 04/06/2020

Untitled