Hoje é 12 de agosto de 2020, dia Internacional da Juventude e dia nacional das Artes # O Sampaio Corrêa engata a segunda derrota consecutriva na série B. Desta vez em casa, no Castelão, para o Juventude do Rio Grande do Sul, de 1x0.
Formula Um granel quimica cargas e cais Papai Noel
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Concursos
Prêmio Smart
Escoteiros em Foco
Cais do Jeep
Seminário Landlord

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

José Clementino
Elson Burity
 Bento Moreira Lima

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 Escoteiros em foco
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa América 2019
 Cais do JEEP
 O Trem da Vale
Museu da Soamar
Presidentes do Brasil
Farol de Mandacaru

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











A Reinauguração da Estação Antártica Comandante Ferraz – Parte II
Comadante Elson de Azevedo Burity comenta e reinauguração brasileira de pesquisa no continente gelado


Imagens da Estação Comandante Ferraz
A primeira Operação Antártica foi iniciada em dezembro de 1982, com a participação do NApOc  (Navio de Apoio Oceanográfico)  “Barão de Teffé” – H 42, comandado pelo saudoso Capitão de Mar e Guerra  Fernando José Andrade Pastor Almeida e  o Navio Oceanográfico “Professor Besnard”, do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP).

É de se destacar que antes da implantação da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), muitos contatos, operações iniciais, cursos e estágios foram realizados com diversos órgãos internacionais, como:  British Antartic Survey (BAS) com sede em Cambridge, Secretaria do Scientific Committee on Antarctic Research (SCAR) e Institute of Oceanographic Sciences (IOS), ambos próximos a Londres, demonstrando que o projeto brasileiro de ocupação da Antártica foi precedido por muitos estudos, intercâmbios e avaliações com outras nações já experientes.

A primeira invernação  ocorreu de março a dezembro de 1986, contando com um grupo de 12 pessoas  numa área de 150 m2  e oito módulos metálicos e 5 laboratórios. Na ocasião o evento contou com a presença dos ministros das Relações Exteriores Abreu Sodré, Ciência e Tecnologia Renato Archer  e da Marinha o Almirante Henrique Saboia.
Alguns anos após, em 1990, quando estive na EACF, tive a grande satisfação e oportunidade de integrar a Operação Antártica IX, quando além das minhas atividades a desenvolver e relacionadas ao sistema  de comunicações e eletrônica , pude constatar e vivenciar alguns fatos que passo a relatar:

a) Decolei  do aeroporto do Galeão (RJ) a bordo de um Hércules C-130 da FAB, no dia 26/DEZ/1990 até a cidade de Pelotas (RG), onde recebi todo o vestuário especial, como botas, luvas, brucutu e pesado casaco. Logo a seguir parti em direção à cidade de Punta Arenas (Chile), onde embarquei no NApOc “Barão de Teffé”, rumo à Antártica, fundeando na baía do Almirantado nas coordenadas 62° 05’ 06” S  e  058° 24’ 12” W, iniciando-se a seguir o abastecimento de gêneros , materiais e equipamentos com o apoio imprescindível de um helicóptero do navio;  

b)Na primeira noite resolvi confirmar se o verão Antártico era sempre constituído de noites claras e ao chegar às 01:00 h, resolvi dormir em camarote com cortina cerrada, pois a luminosidade era permanente;

c)A limpeza era realizada por todos os integrantes civis e militares e num primeiro momento fui escalado para os banheiros e confesso que a administração não ficou satisfeita com o meu desempenho, recomendando que eu repetisse a conclusão da tarefa determinada;

d)Havia um pequeno bar liberado para refrigerantes, sucos, café e bebidas mais quentes, quando, pela primeira vez  provei uma autêntica vodka russa;

e)Os cardápios eram, preferencialmente, bem calóricos como a feijoada, rabada, buchada, dobradinha, carnes gordas e derivados suínos  ( lingüiça, bacon, presunto e pernil ).  Legumes, verduras e frutas tropicais tornavam-se raridade com o passar dos dias.

f)Havia ainda um posto médico, serviços de correio, muita leitura, academia de ginástica, futebol solidário (somente no verão) e era comum pequenas caminhadas pelas proximidades;

g)Um transporte também de grande utilidade é a moto da neve, em inglês snowmobile, que no inverno consegue deslizar sobre as águas congeladas da baía do Almirantado, onde no verão o navio de apoio  fundeia;

h)Por ser uma região desmilitarizada, os militares que lá servem, normalmente,  usam trajes civis e somente na então Base Aérea “Teniente Marsh”, que apoiava grande parte das demais estações, podia-se observar o uso de uniformes; e

i)A melhor e mais saudável experiência na região é, indubitavelmente, o convívio  amistoso com os animais e principalmente o grande representante da Antártica, que é o pinguin Adele, confirmando a preservação animal e o ambiente totalmente despoluído.

Após a recente reinauguração da EACF, ocorrida em  15/JAN/2020, após 8 anos de inatividade, tenho a convicção que as Operações Antárticas passadas não foram em vão. O novo projeto arquitetônico feito por brasileiros, ampliou a área útil para 4.500 m2., permitindo a operação de 17 laboratórios que possibilitarão inúmeras descobertas científicas, que por certo reverterão em benefícios para nós brasileiros e toda a humanidade.  Pena que no incêndio ocorrido em 25/FEV/2012 os Tenentes Carlos Alberto Vieira Figueredo  e Roberto Lopes dos Santos perderam suas vidas, tentando debelar as chamas e preservar as vidas dos companheiros  e da própria Estação.  A eles, rendo minhas sinceras homenagens pelo ato de bravura, confirmando o juramento que prestaram diante do nosso Pavilhão ,  de defender o Brasil com o sacrifício da própria vida, se preciso fosse.

Aos pesquisadores, cientistas e militares abnegados, que doravante comporão as tripulações da EACF, desejo sucesso continuado e que Deus os protejam, inclusive  amenizando a saudade dos familiares, confortando-os durante os longos invernos mais rigorosos.

(*)  Elson de Azevedo Burity – É Capitão de Mar e Guerra (Ref°-T) da Marinha do Brasil e ex-Capitão dos Portos do Maranhão.

Leia Também
A Reinauguração da Estação Antártica Comandante Ferraz - Parte I

Lugar: PORTOSMA
Fonte: Comandante Burity
Data da Notí£©a: 31/01/2020

Untitled