Hoje é terça-feira, 18 de fevereiro de 2020, dia Nacional de Combate ao Alcoolismo # Jogado ontem no Frei Epifânio o time do Imperatriz recebeu o Fortaleza pela Copa do Nordeste e perdeu pelo placar de 2x1.
orizon supplier osvaldo rocha granel quimica mandacaru
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Concursos
Prêmio Smart
Escoteiros em Foco
Cais do Jeep
Seminário Landlord

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

José Clementino
Elson Burity
 Bento Moreira Lima

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 Escoteiros em foco
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa América 2019
 Cais do JEEP
 O Trem da Vale
Museu da Soamar

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











Anvisa reúne comunidade marítima do Maranhão no Complexo Portuário do Itaqui
O objetivo do encontro foi compartilhar informações sobre o coronavírus e propor as ações de controle


Palestra no Auditório da Emap
Na manhã desta quinta-feira (30), a representação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no Porto do Itaqui, recebeu a comunidade portuária para uma reunião técnica sobre o novo coronavírus no auditório da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP). O objetivo do encontro foi compartilhar informações sobre o novo coronavírus e as ações de controle que estão sendo desenvolvidas em todo o país.

O encontro contou com a presença do presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago, gestores e equipes técnicas da EMAP, além de profissionais de saúde e segurança de empresas e órgãos ligados à atividade portuária, bem como aqueles diretamente envolvidos com o Plano de Contingência para Assuntos de Interesse Internacional em Saúde Pública. “É muito importante que essas informações oficiais circulem, porque assim podemos contribuir para combater a proliferação da doença – com os cuidados aqui apresentados – e a veiculação de fakenews, que só prejudica o trabalho dos profissionais de saúde e segurança”, afirmou Ted Lago.

Em sua apresentação, o chefe do Posto de Vigilância Sanitária em Portos, Aeroportos e Fronteiras (PVPAF), do Itaqui, Pedro Machado Filho, apresentou dados e respondeu perguntas dos participantes. Ele informou que a Organização Mundial de Saúde foi alertada, em 31 de dezembro de 2019, sobre vários casos de pneumonia na cidade de Wuhan, província de Hubei, na China. Após uma semana do alerta, as autoridades chinesas confirmaram que haviam identificado um novo coronavírus, nomeado 2019-nCoV.
Ele explicou aos presentes as orientações da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde para pontos de entrada (portos e aeroportos) e também o passo a passo dos procedimentos do Plano de Contingência adotado no Complexo Portuário do Maranhão. Saiba mais

Caso seja acionado o Plano de Contingência, as medidas básicas são as seguintes:

– O navio não recebe autorização para atracar;

– A Anvisa, a Vigilância Epidemiológica e um médico sobem a bordo do navio que permanece na área de fundeio e inspecionam a embarcação, avaliando o paciente;

– Caso a suspeita seja mantida, o tripulante (ou tripulantes) é removido para um hospital de referência;

– O navio não recebe a Livre Prática (autorização para operar) e a tripulação fica impedida de desembarcar;

– Se o caso for confirmado, a Anvisa e Vigilância Epidemiológica fazem uma avaliação sobre o procedimento com os que ficaram a bordo.

Cuidados recomendados pelas autoridades de saúde diante da ameaça do coronavírus

Lavar frequentemente as mãos, não compartilhar objetos de uso pessoal e não tocar mucosas nos olhos, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir, evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca e higienizar as mãos após tossir ou espirrar. Esses são alguns dos cuidados de higiene fundamentais para evitar um possível contágio pelo coronavírus. O novo vírus identificado inicialmente na China, já fez vítimas na Ásia e em alguns países da Europa e América do Norte. No Brasil, conforme o Ministério da Saúde, há nove casos suspeitos. Os sintomas do Corona Vírus são febre, tosse e falta de ar, mas o alerta é aceso se a pessoa foi à China ou teve contato com pessoas vítimas doença. Com o Carnaval, período em que o Brasil recebe turistas estrangeiros, há um certo temor por parte da população em relação a possível chegada e propagação do vírus.

A médica Nathalie Serejo, residente em Infectologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe explica que os cuidados para evitar o coronavírus são semelhantes aqueles utilizados para evitar outros tipos de doenças contraídas por meio vírus. “Os cuidados básicos são essenciais. As pessoas devem sempre lavar as mãos, usar álcool em gel, não compartilhar talheres, pratos, copos e garrafas, não esfregar olhos, boca e face e cobrir nariz e boca ao espirra e tossir”, orienta.

Como a doença é nova, ainda não há tratamento específico e nem vacina. “Se a pessoa estiver com os sintomas, ela deve procurar a urgência do hospital mais próximo, onde o médico vai tratar os sintomas, acompanhar a evolução do quadro e notificar a Vigilância Epidemiológica. Essa pessoa deverá ficar internada e em isolamento até que o médico obtenha resultado de exame que vai apontar ou não a doença”, explica a médica. No caso de Sergipe, conforme a médica, o Lacen é que faz as análises que identificam se a pessoa foi infectada pelo coronavírus.

Histórico coronavírus - Os coronavírus são uma grande família viral, conhecidos desde meados de 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. Alguns coronavírus podem causar doenças graves com impacto importante em termos de saúde pública, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), identificada em 2002 e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), identificada em 2012. A transmissão entre humanos se dá através do contato físico, pelo ar ou por secreções. Ainda não se sabe exatamente como acontece o contágio, mas a transmissão entre humanos está ocorrendo através do contato físico, pelo ar ou por secreções. O vírus pode ficar incubado por duas semanas, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção. A boa notícia que vem da China é que apesar dos 200 óbitos já registrados até agora no país, o índice de mortalidade tem reduzido e hoje está restrito a 2% dos casos.

A apresentação completa da Anvisa feita no Auditório da Emap está disponível em: http://www.emap.ma.gov.br/public/_files/arquivos/apresentacao-corona-virus.pdf

Lugar: PORTOSMA
Fonte: Emap/Anvisa
Data da Notí£©a: 31/01/2020

Untitled