Hoje é sexta-feira, 20 de setembro de 2019, dia do Funcionário Municipal, do Baterista e dia do Gaucho # Pela Copa Sul-A,ericana Colón 2x1 Atlético Mineiro # Na Série B Brasil de Pelotas e Figueirense ficaram no empate de 2x2.
propaganda1 propaganda2 internacional maritima jose oliveira
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Concursos
Prêmio Smart
Escoteiros em Foco
Cais do Jeep
Seminário Landlord

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

José Clementino
Elson Burity
 Bento Moreira Lima

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 Escoteiros em foco
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa América 2019
 Cais do JEEP
 O Trem da Vale
Museu da Soamar

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











Conselho Nacional de Praticagem e USP promovem Seminário de Gestão de Riscos
O setor de praticagem do Maranhão estava presente representada pelo Prático Nilo Monteiro Carvalho, da Smart


O Prático Nilo Carvalho, da Smart Pilots, durante o Seminário
Qual a probabilidade de haver um erro humano no controle de um navio em águas restritas? Apesar de ser insignificante o índice de acidentes em manobras de aproximação de embarcações em portos e hidrovias, dado enaltecido pela Autoridade Marítima, a pergunta não é irrelevante se considerado que aproximadamente 80% dos acidentes no meio aquaviário podem ser atribuídos a fatores que influenciam o desempenho humano. Soma-se a isso o fato de que existe uma demanda de acesso de navios cada vez maiores aos portos brasileiros – no complexo portuário do Maranhão são mais de 2 mil por ano - porém, ainda sem uma infra-estruturar adequada, embora esta não seja realidade geral, uma vez que o Brasil hoje tem exemplos diversos de portos e terminais de altíssimos níveis.

Sempre preocupado em reduzir o risco inerente ao serviço, o Conselho Nacional de Praticagem (Conapra) firmou convênio com o Laboratório de Análise, Avaliação e Gerenciamento de Risco (LabRisco) da USP para investigar a contribuição do fator humano para o risco em manobras em portos e hidrovias. Os primeiros resultados dessa parceria foram apresentados no Seminário de Gestão de Risco na Praticagem, que aconteceu no último dia 28 de agosto, no Prodigy Hotel Santos Dumont Airport, no Bossa Nova Mall, junto ao aeroporto, no Rio de Janeiro.

O objetivo do evento, que contou com práticos de todo o país, foi promover conscientização, educação e intercâmbio de conhecimentos na área. Foram debatidas e analisadas a exaustão metodologias de gestão de risco, técnicas de análise de risco, medidas preventivas e estudo de caso, entre outros temas. O trabalho do LabRisco em parceria com a Praticagem vem sendo desenvolvido há pouco mais de um ano. Os pesquisadores quantificaram a probabilidade de erro humano em diferentes cenários sem prático a bordo, com assessoria de um ou de dois Práticos a bordo em condições ambientais distintas, de dia e à noite. Antes de chegarem nessa fase, eles entrevistaram Práticos, Comandantes e acompanharam simulações na USP e manobras. O laboratório realiza estudos semelhantes na navegação em águas abertas desde 2010.

No escopo do projeto, também está prevista a avaliação do impacto de cada fator que influencia o desempenho na probabilidade de erro humano, entre eles fatores internos, como estresse; ambientais, como visibilidade; e organizacionais, como carga de trabalho.

O seminário abordou em linhas gerais os principais conceitos: incerteza e risco, oportunidade e ameaças, perigo, incidente e acidente, etc.

*** ISO 31000, FSA e fases de vida: planejamento, projeto, construção, operação, descomissionamento.

*** Métodos qualitativos – ferramenta PHA (Preliminary Hazard Analysis) – e Métodos Semi-quantitativos e Quantitativos – ferramenta BowTie.

*** Fator Humano: conceitos e métodos principais sobre HRA, PSF, MOF.

*** IALA Risk Management Toolbox.

Durante todo o dia de duração do Seminário, foram apresentados os primeiros resultados da parceria do Conselho Nacional de Praticagem com o Laboratório de Análise, Avaliação e Gerenciamento de Risco (LabRisco) da USP. Os pesquisadores quantificaram a probabilidade de erro humano, em diferentes cenários, com e sem assessoria de Práticos) a bordo. Também foram debatidas metodologias de gestão de risco, técnicas de análise de risco, medidas preventivas e estudos de caso, entre outros temas, tais como a importância da Praticagem que contribui com projeto da maior livraria flutuante do mundo.

O Seminário foi aberto pelos representantes da Conapra Porthos Lima e Siegberto Schenk e teve em sua programação os seguintes temas:

*** Introdução e conceitos afetos ao tema risco: LabRisco (Danilo Abreu);

*** Principais metodologias: LabRisco (Danilo Abreu);

*** Métodos qualitativos: PHA: LabRisco (Marcos Maturama);

*** Métodos qualitativos: PHA (Estudos de Caso), com Mário Calixto (FHM);

*** Métodos semi-quantitativos. Quatitativos: árvores de cauisa-efeito e árvores de consequeências, com Marcus Maturana (LabRiscos);

*** Simuladores como ferramentas de análises e risco, com Eduardo Tanurri (TPN USP);

*** Identificação de Perigos: Relatórios de incidentes, com Fábio Andrade (CONAPRA);

*** Métodos qualitativos: BowTie (Estudo de caso), com Jansen (BMA);

*** Fator humano: abordagem no BowTie, com Jansen (BMA);

*** Fator humano: conceitos e métodos principais, com Marcos Maturana (LabRisco);

*** Fator humano: projeto LabRisco-CONAPRA, por Danilo Abreu (LabRisco);

*** IALA Risk Managemente Toolbox, com Siegberto Schenk.

O encerramento das palestras teve ainda ainda uma rodada de perguntas que foi coordenada pelo represente do Conapra, Porthos Lima.

Lugar: PORTOSMA
Fonte: Conapra/Smart
Data da Notí£©a: 29/08/2019

Untitled