Hoje é quarta-feira, 11 de dezembro de 2019, dia do Engenheiro # Termina o Brasileirão e a novidade é o Cruzeiro rebaixado e vai disputar pela primeira vez a Série B
cargas e cais jose oliveira propaganda2 osvaldo rocha
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Concursos
Prêmio Smart
Escoteiros em Foco
Cais do Jeep
Seminário Landlord

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

José Clementino
Elson Burity
 Bento Moreira Lima

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 Escoteiros em foco
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa América 2019
 Cais do JEEP
 O Trem da Vale
Museu da Soamar

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











Petrobras vende R$ 8,6 bi em ações da BR Distribuidora e privatiza subsidiária
Maior do país, a BR está presente em todos os estados, com 27,4% de participação no mercado nacional.


A Petrobras aprovou a venda de 30% do capital que detém sobre a BR Distribuidora e passará a controlar apenas 41,25% do capital da subsidiária após a conclusão da operação. A decisão aprovada pelo Conselho de Administração da estatal foi anunciada na noite desta terça-feira, 23. A operação envolvendo 291,25 milhões de ações da subsidiária responsável pela rede de postos de combustíveis em todo o país e de 58,25 milhões de ações adicionais é estimada em R$ 8,5 bilhões. O preço unitário dos papéis é de R$ 24,50.

De acordo com a estatal, a oferta ainda pode ser acrescida de um lote suplementar de até 43,69 milhões de ações que elevaria o valor total da venda para R$9,63 bilhões. A medida reduziria ainda mais a participação da Petrobras sobre o capital da subsidiária que passaria a 37,50%. Segundo informações contidas no Prospecto Definitivo de Oferta Pública, a venda será coordenada pelo banco J.P Morgan como líder, em conjunto com os bancos Citi, Merrill Lynch, Credit Suisse, Itaú e Santander, que também atuarão como agentes de colocação internacional.

Com a venda, a Petrobras arrecadou R$ 8,6 bilhões com nova venda de ações de BR Distribuidora nesta terça-feira (23). A subsidiária de postos de combustíveis passa a ter mais capital privado do que estatal. A venda é mais um capítulo dos desinvestimentos da Petrobras. A gestão Jair Bolsonaro, com Paulo Guedes à frente do Ministério da Economia, pretende acelerar esse processo de venda de ativos. A petroleira, que detinha 71,25% do capital da BR, se desfez de 30% dos papéis. Com isso, a BR deixa de ter controle estatal. Foi publicado um fato relevante pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) nesta terça.

Um lote de mais papéis, chamado de suplementar, poderá ampliar as cifras dessa negociação de privatização nos próximos dias. Serão ofertadas mais 43,7 milhões de ações, também por R$ 24,50 cada uma. Efetuadas essas transações, a arrecadação poderá chegar a R$ 9,6 bilhões. Nesse caso, a participação da Petrobras na empresa cairá para 37,5%.  Em 2017, a Petrobras já havia vendido 28,75% das ações da BR, em operação que girou R$ 5 bilhões. A petroleira, até então, era detinha 100% do capital da distribuidora, o que fazia da BR uma empresa totalmente estatal. Hoje, a BR Distribuidora tem como principais competidores a Raízen, empresa da Cosan que opera com a marca Shell, e a Ipiranga, do grupo Ultra.

Na avaliação de especialistas dói mercado, e também da gestão das empresas é que, sem controle estatal, a distribuidora ficará mais ágil para competir no mercado brasileiro. A venda de ações anunciada nesta terça só foi possível após decisão do STF Supremo Tribunal Federal), em junho deste ano, que liberou a privatização de subsidiárias de estatais sem aval do Congresso. A distribuidora tem uma rede de 7.703 postos de gasolina distribuída em todos os estados do país, 95 unidades operacionais e atuação em 99 aeroportos.

DICAS IMPORTANTES

A paralisação de caminhoneiros fez com que os motoristas voltassem a se preocupar em ficar com o tanque vazio. Veja, a seguir, dicas para fazer o tanque render mais todo dia

REDUZA A VELOCIDADE: Se a máxima é de 120 km/h, é possível andar a 120 km/h sem prejudicar o fluxo. Economia de até 25%

CARGA PESADA: Andar com o porta- malas cheio deixa o veículo mais pesado e piora as médias de consumo  

LADEIRA ABAIXO: Nas descidas, se o carro não for automático, mantenha a marcha engrenada (a mesma da subida) e reduza a aceleração. Não deixe o carro em ponto morto  

OLHO NO SINAL: Aumentar a velocidade para avançar o semáforo amarelo ou frear em cima da hora elevam o gasto  

PÉ LEVE: ‘Esticar’ as marchas só traz bons resultados em competições ou em ultrapassagens na estrada. Mantenha o ritmo e a evolução gradual.  

NO CALOR: Desligar o ar-condicionado gera uma pequena economia de combustível na cidade.

Lugar: PORTOSMA
Fonte: Folha/Agência Brasiç
Data da Notí£©a: 24/07/2019

Untitled