Hoje é sexta-feira, 21 de setembro de 2018, dia da Árvore; dia da luta nacional das pessoas com deficiências e dia do fazendeiro # Ontem pela Libertadores Palmeias 2x0 Colo-Colo # Na Copa Sul-Americana Dep Cuenca 0x2 Fluminense e, Bahia 2x1 Botafogo.
propaganda1 propaganda2 osvaldo rocha cargas e cais
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Empresas
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

Noticias
 Legislação

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 BP Changri-lá
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa 2014
 C. Confederações
 O Trem da Vale
Museu da Soamar

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











EUA querem elevar taxas de importação de aço e alumínio de países como o Brasil
Estudos elaborados pelo Secretário de Comércio Wilbur Ross estão nas mãos do Presidente Donal Trump


O site UOL, em sua secção de economia, destacou na tarde desta sexta-feira, 16, que os Estados Unidos estudam taxar a importação de aço e alumínio, ou impor tarifas mais altas a países como China, Rússia, Brasil e Venezuela, ou ainda estabelecer cotas. A informação usa como fonte o Secretário de Comércio americano Wilbur Ross. As três opções foram recomendadas por Ross ao presidente Donald Trump em janeiro para proteger a produção americana e ainda, exageros a parte, a segurança nacional.

Essas importações de aço e alumínio "ameaçam prejudicar nossa segurança nacional. Por isso, recomendamos essas três soluções alternativas", disse Ross em uma conferência por telefone. O presidente Donald Trump ainda não escolheu uma das três, e também não se sabe se ele optará por alguma delas. A China e a Rússia são os principais alvos, mas muitos outros países estão expostos às sanções sugeridas. Caso tais sugestões sejam aplicadas, nos moldes que sugerem o Secretário Wilbur Ross, elas podem provocar uma verdadeira guerra comercial.

Ross disse que as medidas foram elaboradas de modo que os países atingidos não criem manobras para evitá-las através de triangulação. Na primeira opção, as importações de aço teriam uma taxa global de 24%, independentemente de seu país de origem. Na outra, seria aplicada uma taxa de pelo menos 53% a 12 países, entre eles Rússia, China, Brasil, Coréia do Sul e Turquia. A terceira alternativa é aplicar uma cota de importação equivalente a 63% das importações provenientes de cada país, com base nos valores do ano passado.

As propostas para o alumínio são similares, com taxa mínima de 7% para todos os países, ou de 23,6% para o metal proveniente de China, Hong-Kong, Rússia, Venezuela e Vietnã. A opção de uma cota por país seria de 86,77% do importado em 2017.

Lugar: PORTOSMA
Fonte: UOL Economia/Redação/
Data da Notí£©a: 16/02/2018

Untitled