Hoje é 13 de agosto de 2020, dia do Economista # Depois de sofrer a segunda derrota consecutiva, desta vez para o Atlético Goianiense por 3x0, o Flamengo ocupa até então inédita posição de lanterna do Brasileirão.
Papai Noel propaganda2 Formula Um orizon supplier
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Concursos
Prêmio Smart
Escoteiros em Foco
Cais do Jeep
Seminário Landlord

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

José Clementino
Elson Burity
 Bento Moreira Lima

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 Escoteiros em foco
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa América 2019
 Cais do JEEP
 O Trem da Vale
Museu da Soamar
Presidentes do Brasil
Farol de Mandacaru

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











Cresce movimento contra produtos modificados
Dois dos maiores importadores russos decidem comprar apenas soja não-transgênica do Brasil

Após três semanas de intensa campanha do Greenpeace contra a entrada de alimentos e rações transgênicos na Rússia, dois dos maiores importadores russos anunciaram que vão adotar uma política de usar apenas produtos não-transgênicos. A decisão das empresas Sodruzhestvo e Rubflotprom tem um impacto direto sobre a produção e a exportação de soja brasileira. Numa declaração por escrito, o diretor da Sodruzhestvo, S. L. Kandybovich, deixou claro que sua empresa vai, no futuro, usar principalmente soja importada do Brasil. "Pensamos que o Brasil é o único país que planta soja convencional que satisfaz nossos critérios", afirmou. A decisão também terá um impacto negativo sobre os exportadores de produtos transgênicos como a Argentina e os Estados Unidos.

No ano que vem, somente a Sodruzhestvo esmagará 1,5 milhão de tonelada de soja não-transgênica, o que poderia representar um aumento das exportações brasileiras do grão. “Diferentemente da Argentina e dos Estados Unidos, o Brasil tem capacidade para atender essa demanda não-transgênica. Essa é uma grande oportunidade de mercado que o Brasil não pode perder”, disse Gabriela Vuolo, coordenadora da campanha de engenharia genética do Greenpeace.

A Sodruzhestvo é a maior importadora de soja da Rússia e fornece 70% de toda a soja usada na indústria de alimento e ração do país. Na seqüência da decisão da Sodruzhestvo, a fábrica Rybflotprom, que controla 7% do mercado russo de ração, também anunciou ter adotado uma política anti-transgênicos para todos os seus produtos.

"Essa é mais uma mudança significativa no mercado global em direção aos produtos não-transgênicos”, afirmou Gabriela. Nesta semana, a CTNBio (Comissão Técnica Nacional de Biossegurança) está discutindo a liberação comercial de uma variedade de milho transgênico resistente a agrotóxico. “Fica cada vez mais evidente que o plantio e a comercialização de transgênicos vai na contramão dos bons negócios, e isso deve servir de recado para as autoridades brasileiras", complementou.

O Greenpeace também solicitará à Sodruzhestvo que apóie a iniciativa lançado em julho para assegurar que a soja produzida no Brasil não contribua para o desmatamento da Floresta Amazônica. No meio deste ano, na seqüência de uma investigação do Greenpeace sobre os impactos do comércio de soja na Amazônia brasileira, empresas multinacionais que negociam com a soja no Brasil concordaram em dar dois anos de moratória na compra de soja cultivada em terras recém-desmatadas na Amazônia.

Os anúncios das empresas russas foram feitos numa coletiva de imprensa realizada no barco Arctic Sunrise, do Greenpeace, que está ancorado no porto de Kaliningrado, na Rússia. Nas últimas três semanas a embarcação navegou pelo Mar Báltico denunciando importações controversas para a Rússia de produtos alimentícios e de ração geneticamente modificada.

Lugar: PORTOSMA
Fonte: Greepeace
Data da Notí£©a: 24/11/2006

Untitled