Hoje é sexta-feira, 21 de setembro de 2018, dia da Árvore; dia da luta nacional das pessoas com deficiências e dia do fazendeiro # Ontem pela Libertadores Palmeias 2x0 Colo-Colo # Na Copa Sul-Americana Dep Cuenca 0x2 Fluminense e, Bahia 2x1 Botafogo.
internacional maritima propaganda2 humberto gomes jose oliveira
HOME
Entrevista
 Ogmo/itaqui
Syngamar
Telex/Aniversários
 Agencias Marítimas
Soamar MA
Fotos & Imagens
Empresas
Dicas/Serviços
Capitania dos Portos do Maranhão
The best of web
Fale conosco


Vale
 Alumar
Itaqui
 Cargas
 Todos os portos
 Cartas Náuticas

Osvaldo Rocha
José Oliveira
 Herbert Santos
Telex/Aniversários
 Humor
Ponto de Vista

Noticias
 Legislação

Aniversário Alumar
 Carta Pero Vaz
 Dia do Portuário
 BP Changri-lá
 Nosso Papai Noel
 São Luis 406 anos
 Copa 2014
 C. Confederações
 O Trem da Vale
Museu da Soamar

Pratimar
Petrobras
Portal Exportador
Banco Central
Receita Federal
Marinha do Brasil
Capitania Maranhão
Conapra
Policia Federal
Obra Prima CE











Petrobras quer processar GNL na região do pré-sal
Foster afirma que a unidade flutuante de GNL terá capacidade para processar de 10 milhões a 20 milhões de metros cúbicos por dia.

A Petrobras estuda a construção de uma unidade para transformar o gás natural extraído na bacia de Santos em GNL (gás natural liquefeito). Nessas circunstâncias -a 300 quilômetros da costa, em área de exploração de petróleo em águas ultraprofundas-, é um empreendimento que não existe em nenhum outro lugar do mundo, afirmou ontem a diretora de Gás e Energia da Petrobras, Maria das Graças Foster.

"A gente trata da infra-estrutura para gás de forma integrada, considerando os futuros prováveis volumes de gás. É uma nova concepção, que está em discussão bastante intensa. Deveremos ter, independentemente de qualquer volume, de qualquer descoberta, um sistema integrado de logística que nos dê flexibilidade", disse.

Ainda não há estimativas para o volume de gás natural existente na bacia de Santos -as previsões para as reservas de petróleo chegam a ultrapassar os 70 bilhões de barris. "Podem até chutar volume de óleo, mas de gás ninguém tem." Porém os estudos para o aproveitamento do gás estão em andamento. A idéia é transformar o gás natural em GNL na bacia de Santos e transportá-lo em navios até unidades de regaseificação para abastecimento doméstico.

"Se tenho dois terminais de regaseificação, e possivelmente um terceiro, e tenho navios, para que vou buscar gás na Nigéria, no Qatar? O gás é meu e está a 300 quilômetros da costa." Outra possibilidade é exportar o GNL, caso o mercado interno esteja atendido. Mas, segundo a diretora da Petrobras, isso só será possível se forem encontradas reservas expressivas.

Foster afirma que a unidade flutuante de GNL terá capacidade para processar de 10 milhões a 20 milhões de metros cúbicos por dia. Ela reconhece que ainda não é possível precisar o custo do projeto, mas adianta que as previsões iniciais são de que fique entre US$ 3,5 bilhões e US$ 10 bilhões.

Há 15 dias, a Petrobras inaugurou o primeiro terminal de regaseificação de GNL, localizado no porto de Pecém, no Ceará -com capacidade para processar 7 milhões de metros cúbicos por dia. Um segundo terminal está sendo construído na baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. E há estudos para a construção de uma terceira planta, no Sul do país.

Fonte: Sindmar

Data: 15/09/2008

Untitled